Leandro Blessmann, mostre quem você é!!!

Sempre fui chato (ah é? Sééério?) com as coisas que eu gosto e acredito. E foi assim que eu conheci Leandro “Benga” Blessmann, primeiramente de fama, depois pessoalmente e depois ainda musicalmente. Conversava eu com Frank Jorge, numa das primeiras vezes que fui até Porto Alegre, sobre peculiaridades que a cidade tinha. Sempre fui um defensor de várias causas musicais portoalegrenses e me referia a elas como peculiaridades que a cidade apresenta (ou apresentava) e justificava de forma muito simples. Porto Alegre sempre foi um grande centro cultural. E o fato de estar longe dos grandes centros culturais do país, favorecia para que as pessoas não ficassem presas a modismos, tendências entre outros. Pensando que antes da internete, celulares, tv a cabo, máquina de refrigerante, telefone público sem ficha, as informações acabavam disseminadas pela grande mídia e óbvio que Porto Alegre por estar longe não absorvia essas tendências de forma tão intensa. Tudo bem. Poderia até absorver, mas ao mesmo tempo que tinha pessoas se manifestando de forma mimética em relação mídia (que hoje se tornou comum com todas essas possibilidades citadas acima), tinha gente olhando para o  outro lado e pensando em coisas totalmente insanas e non sense, descabidas e sensacionais. E isso é o que eu identifico como peculiaridades que só (modo de dizer, acredito que essas peculiaridades ocorram em qualquer lugar, me refiro a portoalegre pela proximidade) Porto Alegre tem (ou tinha). São vários os exemplos: desde a Vórtex (bar, gravadora, e produtora) Graforréia Xilarmônica, Smog Fog, Doiseu Mimdoisema, Defalla (dos dois primeiros discos) só para citar alguns.

E eis que em determinado momento, (ainda nessa conversa com Frank Jorge) sou apresentado verbalmente ao Leandro Blessmann ou Leandro Benga o cara da “benga music”. Fiquei intrigado e achei curioso, mas o Frank fez questão de enfatizar. Ele existe. É um cara que compõe todas as músicas falando das aventuras da Benga.

Abre parênteses. Benga, é uma típica expressão sulina para se referir ao órgão sexual masculino. Leandro pegou essa expressão e transformou num personagem que percorre os mais distantes cantos do mundo. E acabou criando um gênero musical a tal benga music. Fecha parênteses.

Um dos principais disseminadores desse (quase) movimento artístico é a própria Graforréia. São três as composições se referindo a benga presentes no repertório da banda: Benga Minueto, Benga Velha Companheira, Benga na América Central. Outro fiel disseminador das aventuras da benga music é a banda Repolho também com três canções em seu repertório, são elas: Benga em Chapecó, Benga na Alemanha e Benga em Liverpool.

Baixe aqui!!!

http://rapidshare.com/files/289933903/benga_music.rar.html

Leandro nunca foi um cara muito participativo nesse cenário musical portoalegrense, mas tem sua devida importância sempre ressaltada pelos integrantes da Graforréia. Um de seus projetos musicais aconteceu em parceria com Marcelo Birck, Thomas Dreher e Felipe Petry e se chamava os Atonais. Uma banda sensacional que gravou um disco e se retirou da cena. Foi o suficiente para demonstrar as perspicácias e sacadas em termos de composição de Leandro ao lado do Marcelo Birck, uma parceria que com certeza renderia, e rendeu ótimos frutos.

Posterior a isso surgiu a possibilidade de registrar as “benga music” numa espécie de coletivo onde vários integrantes de outras bandas (Frank Jorge, Marcelo Birck, Thomas Dreher e o próprio Leandro Blessman) defensoras do movimento se reuniram e fundaram o The Bengos. A idéia era registrar todas essas perolas do cancioneiro benga music. E a lista é grande, Benga em Portugal, Benga no Mato Grosso, e o hino Clube Quente da Benga. Infelizmente esse trabalho acabou não sendo finalizado e talvez nunca veremos a luz do dia.

atonais_g2

Conhecendo-o melhor, Leandro se mostrou uma figura muito peculiar. Além do bom papo e argumentos interessantes a respeito do mundo ele se mostrou um ótimo compositor romântico. Uma veia fácil de ser identificada em ótimas composições através dos Atonais onde ele canta algumas músicas no disco, mas é nas suas canções (de uma possivel carreira solo) que  a sua voz em tom monocromático ganha força na interpretação de canções sensacionais. Todas elas falando do cotitinano romântico das pessoas . Recentemente ele entrou em estúdio e registrou algumas dessas composições. São seis músicas (em link anexo para download com autorização do mesmo), com a participação de várias pessoas do rock como banda de apoio: Marcelo Birck (guitarra), Márcio Petracco (guitarra), Demétrio Panarotto (guitarra), Thomas Dreher (baixo), Alexandre “Velho” Birck (bateria). Tem duas canções intitulada Leandro Blessman Popular, onde ele brinca com esse lado de referências mais brega. A foto de divulgação era ele em frente a um caminhão com camisa de gola florida e óculos raiban. Mais brega impossível. Tem uma música que conta com os vocais de Carla Viceconti (ex-videohits) que é engraçada de tão perfeita que ficou. Se a Sula Miranda grava é sucesso certo.

Mesmo com essa separação do Leandro Blessmann pro Leandro Blessmann Popular, ouvindo as músicas é fácil perceber que tudo ali é muito popular. Mais do que popular eu diria que ele é pop. Um universo bubble-gum inspirado e impressionante, plea simplicidade. Grandes hits que já nascem clássicos e que demonstra todo potencial do músico compositor. Uma canção em especifico, gostaria de destacar, que se “chama mostre quem você é” (letra em anexo). É uma música um pouco diferente do habitual, onde Leandro mostra quem é, e acaba estabelecendo a canção quase como um tratado musical. Ali ele diz que estamos falando de música. E musica é musica. Não tenha vergonha de assumir as mais diferentes vertentes musicais. A música está aí para ser assumida. A necessidade de identificar grupos e estilo músicas é um detalhe que não era discutido anteriormente e que acaba fazendo parte de uma rotulação do mercado musical. No fim das contas tudo é musica. Acesse os links e baixe as canções. Ouça sem preconceito e viva feliz ao lado do seu grande amor.

links para download:

http://rapidshare.com/files/288720671/Leandro_blessmann.rar.html

 

Mostre quem você é.

(Leandro Blessmann)

   Pense o que quiser e ouça tudo o que convém

   Mostre sem pudor quem você é

   Nunca dê ouvidos ao que o povo pode falar

   Em função de gostos musicais

 

   Posso parecer conservador

   Mas também apoio a revolução

   Decididamente eu não vou polemizar

   A respeito do que os outros acham

 

   Os totalitários vão querer me censurar

   Por ser antiquado ou moderno

   Tanto faz

 

   ‘Cause I know, It’s only rock and roll

    Desta vez, não vou cantar o refrão

    Pense o que quiser e ouça tudo o que convém

    Mostre sem pudor quem você é

    Sem pudor quem você é

    Sem pudor quem você éééééé

 

http://www.myspace.com/leandroblessmann1

Resenha do single

http://www.freakium.com/edicao3_benga.htm

obs: a foto dos atonais, eu achei na internete, e não tenho certeza, mas acho que o primeiro não é o felipe petry. mas tá valendo.

Anúncios

1 Response to “Leandro Blessmann, mostre quem você é!!!”


  1. 1 Marcelo outubro 8, 2009 às 11:24 am

    Eu sou talvez o maior fã do Leandro, cara! Com certeza, é um dos caras que mais me influenciou desde que ouvi Os Atonais pela primeira vez e desde que, a partir de um primeiro contato via internet – pedindo permissão para gravar uma música de sua autoria (Devo Lhe Falar, que gravei com a minha extinta banda brasiliense, o Superego Elvis) -, passei a me aproximar do cidadão, como correspondente, primeiro. Depois, vindo para Florianópolis, acabamos nos conhecendo pessoalmente, o que fez esses laços se estreitarem – hoje posso dizer que somos amigos, e, bem, se ele não sabe, o que acho difícil, confesso aqui a minha admiração por ele, tanto como músico e compositor, como quanto a pessoa bacana e atenciosa que ele é. Para não ficar sentimental demais, vou dizer que acabei me beneficiando desta amizade: no primeiro disco que gravei com a minha nova banda, Marcelo Mendes e Os Bacanas, há uma música dele, à época inédita, que se chama Junto ao seu coração, uma das melhores do disco. Além disso, acabei de gravar duas músicas dele (Posso imaginar e Eu perdi a minha paz) para o próximo CD da minha banda. Eu ainda pretendo gravar mais coisas, inclusive tenho a idéia de fazer um disco só com músicas do Leandro – espero poder realizar isso num futuro próximo, como uma modesta homenagem ao amigo! É isso…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: