Arquivo de novembro \22\UTC 2012

Andrei Tarkovski – 2012 – 80 anos.

Não sou muito simpático a datas comemorativas, aniversários, feriados etc, mas confesso que as comemorações em função dos 80 anos de nascimento do russo Andrei Tarkovski estão muito legais. Além da homenagem com uma retrospectiva da obra do cineasta na Mostra de SP deste ano, com a presença de Andrei Andreevitch filho de Tarkowski e responsável por manter a obra do pai, vários lançamentos e exposições nos contemplam com a obra deste que exerceu um olhar único sobre as regiões abissais do sentimento humano. Tarkowski morreu em 1986, mas sua obra de uma forma ou de outra se mantém viva e sempre pontuando mais do que um olhar sobre o cinema, mas um olhar sobre o tempo, a poesia, o ser humano, sentimentos, estética… “Mas meu pai nunca fez nenhum projeto que comprometesse sua visão. Ele não buscava fama ou dinheiro. Seus filmes eram buscas espirituais”, observa Andrei  Andreevitch se referindo a obra do pai.

Esculpir o Tempo

Além de cineasta, Tarkovski tinha uma ligação forte com as artes como um todo, e tinha essa necessidade de pensar o cinema, não somente através do olhar sobre a película, mas também enfocando em aspectos teóricos.  O livro Esculpir o Tempo é um bom exemplo disso, e já tinha sido publicado no Brasil, mas estava esgotado há muito tempo, foi relançado esse ano pela editora Martins (http://www.livrariamartinseditora.com.br/descricao.asp?cod_livro=TA4810). O livro talvez seja um dos maiores tratados sobre o cinema de todos os tempos. O texto flui e nos possibilita uma percepção mais próxima do olhar do diretor. Juntamente com essa republicação, temos dois outros livros publicados pela Editora É. Um deles são os Diários – 1970/1986 (http://www.erealizacoes.com.br/livros/Diarios_1970-1986.asp) deTarkovski, que trazem as anotações diárias (ou não) feitas pelo cineasta desde a década de 70. O livro apresenta fotos e rascunhos diversos que demonstram os processos criativos do diretor. Junto com esse lançamento temos o Sacrifício (http://www.erealizacoes.com.br/livros/O-Sacrificio.asp), romance/roteiro, com inúmeros frames do seu ultimo filme.

Luz Instantânea

Recentemente estive em são Paulo e pude conferir a exposição “Luz Instantânea”, uma série de 80 fotos polaroides, feitas pelo diretor na Rússia e Itália, entre 1979 e 1984. A exposição é um oportunidade de entender o olhar de Tarkowski, a sensibilidade dele em relação a imagem. As sensações estéticas são absurdas e é uma oportunidade de estar próximo a algo que traduz de forma única o olhar atento do diretor. Em se tratando de polaroides, as imagens trazem a carga do tempo, já que essas imagens não vão ficar ali para sempre. Todos sabem que as polaroides desbotam, perdem a cor e as imagens desaparecem com o passar dos anos. As imagens foram selecionadas pelo filho do cineasta também estão reunidas no livro “Tarkóvski – Instantâneos” (publicado pela Cosac Naify – http://editora.cosacnaify.com.br/ObraSinopse/1711/Tark%C3%B3vski—Instant%C3%A2neos.aspx).

Muito mais do que cineasta, Tarkovski foi um artista, que pensava nas artes de forma plena, ou então um poeta como ele mesmo gostava de se identificar. Todo esse material reunido caba sendo um tratado sobre o cinema, artes de forma geral. Aproveite o embalo para assistir ou reassistir os 7 filmes e ir aos poucos juntando os fragmentos desse imenso quebra cabeça de muitas peças e inúmeras sensações .

Os Sketchbooks de Lourenço Mutarelli

http://catarse.me/pt/sketchbooksmutarelli

O ESCAMBAU!!! Conheça ou saiba mais.

Aqui tem tudo sobre a banda Giovanni Caruso e o Escambau. Reunidos em diversos links, com os discos para download, videoclips, links de matérias, fotos entre outros. Uma organização bacana para entrar nesse universo… já falei deles anteriormente (https://acb2.wordpress.com/2012/03/27/john-filme-e-giovanni-caruso-no-the-wall/) numa outra oportunidade, em que eles tocaram em Chapecó com a John Filme na época do lançamento do segundo disco.

Links Oficiais:

http://www.facebook.com/escambau

www.twitter.com/ESCAMBAUoficial

ÁLBUNS PARA DOWNLOAD 

http://tramavirtual.uol.com.br/artistas/giovanni_caruso_e_o_escambau

Ordem e Progresso via Pão e Circo (2011)

Acontece nas melhores famílias (2009)

Ao vivo no TUC – Teatro Universitário de Curitiba (2009)

VIDEOCLIPES
Mais Circo do que Pão

http://www.youtube.com/watch?v=bvIzGlMCK_8

Cenário de uma quase tragédia

http://www.youtube.com/watch?v=g28qVoD3nV8
A Barbada (Daisy $5 pila)

http://www.youtube.com/watch?v=AOuBDqKrMTE
Dos amores mais vendidos

http://www.youtube.com/watch?v=T8sTLRUXXS0

IMPRENSA
Holofote Trama Virtual – “Giovanni Caruso e o ESCAMBAU”

http://tramavirtual.uol.com.br/noticia/2011/12/holofote-giovanni-caruso-e-o-escambau

Bem Paraná – “O maravilhoso caos lúdico musical de Giovanni Caruso e o ESCAMBAU”

http://www.bemparana.com.br/noticia/194640/o-maravilhoso-caos-ludico-musical-de-giovanni-caruso-e-o-escambau

Mondo Bacana – “Lançamento do álbum ‘Ordem e Progresso via Pão e Circo’ no Teatro Paiol”

http://www.mondobacana.com/musica-novembro-2011/giovanni-caruso-e-o-escambau-%E2%80%93-ao-vivo.html

ABC Color (PY) – “Irreverencia y Rock’n’Roll”

http://www.abc.com.py/edicion-impresa/suplementos/abc-revista/irreverencia-y-rock-and-roll-394638.html

Gazeta do Povo – “Giovanni Caruso e o Escambau arrasam em terras paraguayas”
http://www.gazetadopovo.com.br/blog/sobretudo/?id=1250807&tit=giovanni-caruso-&-o-escambau-arrasam-em-terras-paraguaias

Beijo Adolescente, Mutarelli, crowdfunding…

Estou participando de alguns “crowdfunding” (termo usado para definir iniciativas de financiamento colaborativas) esse ano. Um deles é o Beijo Adolescente (segunda temporada) do Rafael Coutinho que já deu start na publicação das páginas dos quadrinhos na web. Recebi a primeira na semana passada, mas aguardo ansioso pela publicação completa e impressa dos materiais. Leia a primeira temporada aqui: http://quadrinhos.ig.com.br/autor/rafael-coutinho/

Quer comprar o Beijo Adolescente: http://narvalcomix.com.br/

Blog do Rafael Coutinho: http://raffa-bingo.blogspot.com.br/

Crowdfunding

Esse tipo de proposta esta cada vez mais comum nesse meio independente de se pensar arte de uma forma geral. E tem funcionado muito bem. Vários projetos vem sendo viabilizados com a ajuda direta dos fãs sem intermediários ou atravessadores. Ou seja, o artista apresenta uma proposta de um projeto bacana e o fã pode ajudar de maneira colaborativa a financiar o projeto. Esse tipo de proposta já existia fora da internet, mas não com esse nome. O artista resolvia gravar um disco (ou publicar um livro etc etc), e as pessoas diretamente ligadas a ele compravam uma espécie de vale (disco, livro etc). Assim que o produto estivesse pronto, o colaborador receberia em primeira mão. A lógica hoje é a mesma, só que ampliando um pouco mais os horizontes das colaborações, pensando que alguém que está em qualquer parte do planeta possa apoiar a proposta. E os prêmios pelo apoio podem ir desde a possibilidade de acesso a material digital, brindes exclusivos ou então acesso a bônus variados como acontece no caso dos “Sketchbooks de Lourenço Mutarelli” (http://catarse.me/pt/sketchbooksmutarelli), que quem apoiou a quantia máxima vai conhecer pessoalmente o quadrinista/escritor e tomar uma “pepis” com ele num bar em São Paulo. Esse tipo de coisas para quem é fã, acabam se transformando em oportunidades únicas.

O projeto “Sketchbooks de Lourenço Mutarelli” prevê a publicação de 05 cadernos de esboços + um sexto volume com ilustrações e texto do autor, dos editores e introdução de Arnaldo Antunes. Tudo reunido em uma luva especial com tiragem de 2000 exemplares, edição bilingue, em um total de mais de 400 páginas.

Lançamentos Mutarelli na Cia das letras:

http://www.companhiadasletras.com.br/autor.php?codigo=02564

Saiba mais sobre o autor aqui:

http://www.devir.com.br/mutarelli/index.htm

 

Bolachas na rede.

Está disponível no site da Vinil Filmes, o documentário BOLACHAS. A proposta é identificar dentro do cenário musical catarinense bandas que lançaram seus respectivos trabalhos no formato vinil, popularmente conhecido como bolacha.

O filme foi concebido entrevistando personagens (músicos, produtores e jornalistas) dessa história que ainda estão por aí, relembrando suas incursões músicais desde a década de 70. O trabalho foi feito coletando materiais diversos através de arquivos públicos e privados: fotos, recortes de jornal e revistas, filmes super-8 e VHS, matérias televisivas e internet.

Confira aqui o documentário publicado na integra:

https://vimeo.com/44622735

Mais informações no site da Vinil Filmes:

http://vinilfilmes.tv/#!/cinema/cinema/postcine/bolachas-2

Bolachas / 52’ / NTSC / Brasil: Roteiro, direção e montagem Marco Martins / Direção de produção e produção executiva Loli Menezes / Direção de Fotografia Gustavo Cachorro / Assistência de produção Breno Turnes /Produção Vinil Filmes / Realização Funcine e Prefeitura Municipal de Florianópolis

IDENTIDADE lança o “Primeiro Ato (Minha Maldade)”

Completando mais de 10 anos de estrada da banda, chega ao mercado o quarto trabalho da IDENTIDADE. O álbum dividido em duas partes tem a primeira intitulada Primeiro Ato (Minha Maldade) com cinco músicas.  As gravações ocorreram na Marquise 51 Records com produção do próprio grupo. Com o conceito de um filme de duas partes, o Primeiro Ato traz temas mais sombrios, relacionados à vida no mundo moderno. O Segundo Ato deve ser lançado no segundo semestre de 2013. A arte gráfica ficou por conta do ilustrador Pedro Gutierres, que conseguiu captar toda a atmosfera e criar um universo próprio para o disco.

BAIXE O DISCO E ENCARTE NA INTEGRA AQUI:

http://www.identidadeoficial.com.br/ep_minhamaldade.html

Irmãos Panarotto participam da Música Imediata.

Quinta feira passada (dia 15) participamos (Irmãos Panarotto) da gravação de um teaser/piloto do projeto encabeçado por Marcelo Birck intitulado Música Imediata. A proposta do projeto é acompanhar os tempos modernos, que exigem sempre novidades urgentes e brincar com essa história toda. A lógica funcionou da seguinte maneira. A gente saiu de Combi, em visita a uma cidade próxima, no trajeto a gente compôs algo, ensaiou, desceu da Combi e executou a música para quem estivesse passando no local.

Aa gravações foram muito legais e mobilizou uma equipe bacana de trabalho, o pessoal das produtoras, Três Quadros e da Sombrero Filmes e toda comunidade de Coronel Freitas (cidade contemplada para gravação do piloto do projeto).

Os músicos participantes foram: Marcelo Birck (Graforréia Xilarmônica) + Akira Fukai (John filme) e Irmãos Panarotto (banda Repolho).

A gravação foi divertida e algumas fotos já começaram a ser divulgadas.